Desejo de Matar (2018)

May 14, 2018

No dia 10 de maio de 2018, entrou em cartaz o filme Desejo de Matar, que podemos afirmar que trata-se de um remake do filme de 1974. O filme agora é dirigido por Eli Roth e teve como protagonista nada mais, nada menos que Bruce Willis. O longa tem uma duração de 109 minutos.

O atual fez algumas adaptações sem prejudicar a ideia original. O Doutor Paul Kersey (Bruce Willis) é um cirurgião médico de urgência e emergência, bem casado com Lucy Kersey (Elisabeth Shue) com que tem uma filha - Jordan Kersey, personagem vivida por Camila Morrone. Sua vida perfeita é destruída no momento em que tem sua casa invadida, sua esposa assassinada e sua filha baleada. A partir de então, inicia-se uma busca por justiça.

 O interessante do longa é que não se pode afirmar que a polícia não quisesse elucidar o crime e prender os meliantes. Porém, a falta de estrutura do órgão não ajuda muito.

Com a onda de crimes aumentando, e a revolta do Dr Kersey, ele busca solucionar os problemas com as próprias mãos. Talvez sejam muitos os motivos para o protagonista ser um médico - um profissional acostumado a lidar com a morte dos mais variados tipos! Isso faz com que Paul descubra um novo prazer - o de matar aqueles que cometem crimes!

Mas o filme é bom?

A grande falha do longa, no meu ponto de vista, está no roteiro. Apesar dos personagens terem sido bem apresentados e fazerem você se importar com eles, a conveniência com que os fatos acontecem incomoda.

Eu queria entender o que tem os bandidos americanos que adoram deixar janelas abertas quando invadem casas, aí sempre entra um ventinho soprando uma cortina que o denuncia (eu sei você, você pensar que é um preciosismo meu!). O que você faria se soubesse que sua casa foi invadida? certamente sairia e tentaria contactar a polícia -  tudo bem justifique no emocional!

Eu gostei da trilha sonora e dos efeitos utilizados ao longo do filme; O filme não tem problema com as paletas de cores, ou de jogo de câmeras, mas poderia ter aproveitado melhor o tempo de câmera em algumas cenas, mas entendi que o diretor não queria chocar o público!

Houve quem falasse sobre a mudança de personalidade do personagem principal representado por Bruce Willis, isto também é justificável pelo trauma vivido pelo personagem.

O que mais incomoda de fato são as "coincidências" ou preguiça propostas pelos roteiristas dos longa. Confesso que isso tornou o filme muito cômico, sendo que determinadas cenas que deveriam gerar tensão, arranca boas gargalhadas do público.

Outro aspecto relevante sobre o filme é a discussão atual, a questão da liberação do porte de arma. Muito embora exista um debate, inclusive representado através das mídias (rádio e televisão), o produtor consegue transparecer sua própria opinião!

Minha nota para o filme é 5,0!

Deixem seus comentários se você já assistiu Desejo de Matar!

   

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Basic Black
Please reload

Procurar por Tags
Siga "PELO MUNDO"
Por Trás do Papo Livre
Leitura Recomendada

© 2023 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com

Visto em

    Gostou da leitura? Doe agora e me ajude a proporcionar notícias e análises aos meus leitores  

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now