© 2023 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com

Visto em

    Gostou da leitura? Doe agora e me ajude a proporcionar notícias e análises aos meus leitores  

Rei Arthur - A Lenda da Espada

May 20, 2017

Sobre o Filme (sem spoilers)

O filme estreou no Brasil no dia 18 de maio de 2017. Dirigido por Guy Ritchie, tendo como protagonista o ator Charlie Hunnam no papel de Rei Arthur. Para aqueles que já assistiram filmes centrados na história do Rei Arthur, entre os meus preferidos posso citar: Excalibur (1981), O Primeiro Cavaleiro (1995) e as Brumas de Avalon (2001), talvez estranhe o filme de Guy Guy Ritchie.

O filme conta a história do jovem nascido rei, Arthur, filho de Uther Pendragon morto em batalha junto com sua esposa, numa tentativa de fulga. Arthur assiste a tudo e leva consigo um trauma de onde no futuro não consegue lembrar bem.

Criado longe da nobreza, um dia Arthur tem que enfrentar seu destino - tentar remover Excalibur da pedra, assim começa toda a trama para salvar o povo e resgatar o reino das mãos do tirano Vortigern (Jude Low).

 

Ponto de Vista

O filme traz algumas inovações, como personagens não apresentados em filmes anteriores que se baseiam na lenda do Rei Arthur (até onde me recordo). A trilha sonora também é outro ponto marcante, visto que num filme puramente épico espera-se sons clássicos, na verdade ouve-se muito rock!

O problema fica por conta das filmagens escuras e o uso de muita CGI (Interface com Computação Gráfica) chegando a lembrar alguns jogos de video game (eu me lembrei muito de Soul Calibur 3) inclusive o cenário e o vilão na última batalha do terceiro ato.

Talvez porque a história de Arthur já tenha sido bastante contada em vários outros filmes, este último não se preocupa tanto em recitar a história do personagem. Dessa forma a cronologia do filme ocorre de maneira frenética.

Logicamente que deve-se respeitar a metodologia cinematográfica adotada para a gravação do filme porém, não me agrada o posicionamento das câmeras (hora próximas ao rosto dos atores) nem a forma de como se tenta linkar passado e presente (para mim essa metodologia ficou muito bem aplicada nos filmes da Marvel: Homem Formiga e Dead Pool)!

 

O Veredicto

O filme é bom dependendo do que você espera ver no cinema, contado de forma descontraída, não é um filme que te prende na cadeira. Os diálogos podem cansar o expectador, e as cenas de luta ficam a desejar (com muito respeito aos que gostam).

Percebe-se que há probabilidade de haver um segundo filme, visto terem sido mencionados Merlin, que não aparece em Rei Arthur - A Lenda da Espada, além de que o filme sugere a formação dos Cavaleiros da Távola Redonda.

Numa escala de 0 a 10, minha nota para este filme é 3,00.

E você, o que achou? Deixe seu comentário!

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Basic Black
Please reload

Procurar por Tags
Siga "PELO MUNDO"
Por Trás do Papo Livre
Leitura Recomendada
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now